No post anterior desta série, tratei da pasta intercaladora, que não utiliza varões nem visores, e destina-se à guarda de pequenos volumes de papéis.

No dia-a-dia dos escritórios, no entanto, vários documentos são constituídos por grande quantidade de papéis, e as peças que os constituem necessitam ser mantidas na ordem em que foram produzidas ou acumuladas, para não perderem o sentido, como nos casos dos dossiês, por exemplo.

Nestas circunstâncias o mais conveniente é utilizar um modelo de pasta com maior capacidade de arquivamento, com solução de fixação dos papéis e de visualização rápida, e mantê-las em prateleiras, nas estantes ou dentro de armários.

Para estes casos já existe um modelo bastante comum nos escritórios e home-offices:

Hoje, PASTAS REGISTRADORAS A-Z:

 

Pastas registradoras A-Z, boa opção para documentos volumosos de guarda temporária e pouco manuseio

Pastas registradoras A-Z, boa opção para documentos volumosos de guarda temporária e pouco manuseio

Leia Mais

Já analisei, nesta série de posts, os principais modelos de pastas suspensas, pendulares e dígito-terminais. Nas duas primeiras, a diferenciação se dá através do varão, que determina a visualização frontal ou lateral do conteúdo, restringindo ou facilitando sua aplicação em níveis mais elevados.

Com as pastas dígito-terminais o varão desaparece, já que as pastas são posicionadas diretamente sobre as prateleiras, e a visualização é feita através de etiquetas que combinam dígitos e cores, possibilitando grandes vantagens na compactação de acervos onde for possível utilizar-se deste método numérico, como no caso de hospitais, consórcios, setores de RH, etc..

Há ainda um outro tipo de pasta que não utiliza varões nem visores, muito utilizada em escritórios corporativos e com muito potencial para os home-offices.

Hoje, PASTAS INTERCALADORAS:

 

 Pastas intercaladoras nas versões com cartão neutro, kraft e timbó: Excelentes em composição com pastas suspensas

Pastas intercaladoras nas versões com cartão neutro, kraft e timbó: Excelentes em composição com pastas suspensas de lombo plástico ou lombada

Leia Mais

No post anterior, apresentei a pasta dígito-terminal, destacando suas vantagens quando aplicada em arquivos onde é necessário substituir a ordem alfabética pela ordem numérica, obtendo maior controle sobre eventuais erros de arquivamento, que são facilmente denunciados através do contraste de cor-número que as etiquetas possibilitam.

Outra vantagem da utilização deste tipo de pasta é a inexistência de varões, já que ela é arquivada diretamente sobre a prateleira, permitindo grande compactação e aproveitamento dos níveis superiores nos arquivos.

Hoje quero mostrar algumas aplicações desta pasta, a partir de demandas apresentadas por clientes de vários segmentos.

Hoje, PASTAS DÍGITO-TERMINAIS: APLICAÇÕES

 

Arquivo de clientes, com matrícula de 5 dígitos e etiqueta com demais dados

Arquivo de clientes, com matrícula de 5 dígitos e etiqueta com demais dados

Leia Mais

Já destaquei aqui os principais modelos de pastas suspensas, que se caracterizam pela utilização de um tipo de suporte que requer visualização frontal, e por este motivo se mantém restritas a arquivos de menor extensão, já que não funcionam bem em arquivos onde se deseja explorar a altura do ambiente para ganhar espaço.

Tratei ainda das pastas pendulares ou laterais, que, por utilizarem um suporte tipo cabide, de visualização lateral, permitem fácil acesso visual mesmo em níveis mais elevados, tornando-se boa opção para economia de espaço, sobretudo se utilizada em arquivos deslizantes, que normalmente são fornecidos com alturas mínimas acima de 2,00m.

Há, no entanto, um tipo de pasta ainda mais eficiente quando a situação requer compactação de espaços. Trata-se da pasta dígito-terminal, muito indicada para os acervos constituídos de grande quantidade de pastas, onde a ordenação alfabética, ineficiente pela quantidade de erros que possibilita, é substituída pela combinação de dígitos e cores.

Utilizada largamente como prontuário de pacientes, funcionários e alunos, é muito utilizada em hospitais, faculdades, área de RH e consórcios, e em várias outras situações onde é possível a organização do arquivo através da ordenação numérica, permitindo, se utilizada toda a capacidade de seus 8 dígitos, até 100 milhões de combinações.

Hoje, PASTAS DÍGITO-TERMINAIS:

 

Pasta dígito-terminal em cartão marmorizado, com etiquetas adesivas

Pasta dígito-terminal em cartão marmorizado, com etiquetas adesivas

Leia Mais